Advocacia em todas as suas formas. Qual é a sua?

advocacia todas suas formas qual sua
Advocacia não é perfeita, escritórios de grande porte não são perfeitos e nem mesmo os advogados autônomos.

Escrevo artigos há cerca de um ano e quatro meses e já recebi inúmeras mensagens de colegas de todo Brasil.

Muitos são como eu, jovens advogados começando a carreira, sem prática e apenas com a “cara e a coragem”. Outros, já tem um tempo de carreira e não sabem o que fazer para alavancar.

Entretanto, muitos relatam que se sentem inseguros, pequenos e se sentem frustrados pelo rumo de suas carreiras, chegando a pensar em desistir.

A verdade é que quase todo advogado (tem exceções obviamente) já pensou em abandonar a carreira e vender até água de coco na praia se fosse necessário 🤔

“Alice porque está dizendo isso?”

Estou dizendo isso porque toda carreira tem suas incertezas, nada é tão bonito quanto aquela foto “instagramável” e tá tudo bem você se sentir inseguro.

Foi criada uma imagem de carreira pro advogado: o perfil suits.

Escritório de primeira linha, dia a dia em cima de um salto agulha de 15 cm ou aquele terno de marca, Macbook, uma carteira de clientes com empresários e ações com mais de cinco dígitos e por aí vai.

Todo mundo sonha com o sucesso na advocacia, mas sucesso é diferente pra cada pessoa.

Não existe apenas um tipo de advogado, existem tantos tipos de advogados que nem percebemos.

Tem advogado que trabalha home office e não tem escritório próprio.

Tem advogado que trabalha em seu sítio lá no interior, onde é difícil até mesmo chegar de carro.


Tem advogado que usa coworking e ama a facilidade.


Tem advogado que nunca viu o cliente pessoalmente e trabalha de onde estiver.


Tem advogado que usa um cômodo de sua casa como escritório e tem todo conforto.


Tem advogada que consegue conciliar a advocacia com maternidade, casamento, vida de dona de casa e ainda empreende.


Tem advogado que praticamente vive dentro do fórum fazendo audiência e vive disso.


Tem advogado que tem seu escritório na periferia e advoga para clientes que precisam parcelar em 12 vezes porque até pagar as contas do mês é difícil.


Tem advogado que usa as instalações da OAB como escritório e praticamente passa o dia lá.


Tem advogado que atende o cliente em cafeteria ou na praça de alimentação do shopping.


Tem advogado que vive seus piores dias e não sabe o que fazer.


Tem advogado que se vira como pode e se deixar ele vai trabalhar em lugar público que tem wi-fi porque quer economizar nas contas de casa.


Tem advogado que mata um leão por dia e vive de advocacia, e mesmo não ganhando muito, é feliz pela carreira que escolheu.


Tem advogado que já esqueceu porque é advogado e vive apenas do que o status lhe proporciona.


Em qual dessas opções você se encaixa?

Tenho cerca de um ano e alguns meses de advocacia, não tenho meu escritório próprio e alugo um espaço quando necessário para trabalhar e atender clientes.

As minhas fotos do Instagram? Bom aquele escritório (da foto acima) custa R$ 35,00 reais por hora 😁

E quer saber? Não é o fim do mundo.

Quando alguém me fala que está complicado, eu falo tudo bem, pra mim também.

Não precisamos criar a imagem do advogado perfeito.

Porque advocacia perfeita não existe ❌

Sei que estou expondo um cenário que muita gente não imagina ou faz de tudo para manter guardado, até porque tudo parece bonito quando vemos de fora.

Contudo, eu não quero que as pessoas tenham apenas uma imagem do advogado, existem MILHARES de advogados que são felizes com sua carreira, sem a necessidade de ter uma imagem que é imposta.

Existe a prosperidade na advocacia, mas isso não quer dizer que seja perfeita.

Quando estou no Facebook, vejo diversos anúncios de: prospere na advocacia; faça como eu e consiga milhares de clientes; não seja um advogado fracassado e por aí vai.

Muitas dessas pessoas que “vendem o sucesso”, nem mesmo alcançaram esse resultado. Para confirmar, basta acessar o site de um tribunal e colocar o número da OAB, tem muita gente se passando pelo o que não é por aí.

Já vi também profissionais copiando perfis jurídicos muito famosos porque acreditam que assim serão como essas pessoas, mas isso não vai mudar como cada pessoa se sente interiormente.

Inclusive, outros advogados também já relataram isso publicamente, dizendo que aprenderam que nem tudo é igual pra todo mundo e que apesar de não parecer, alguns desses perfis são apenas ilusão.

Admito que já fiquei mal com isso de não me sentir “tão advogada” quanto outros profissionais, todo mundo fica inseguro às vezes.

Só descobri isso depois de um bom tempo e que isso não é o fim do mundo.

Quando estamos em uma situação como essa geralmente pensamos: “vou guardar pra mim, vão achar que sou um bebezão se eu contar”.

Você não tem que estar bem 100% do tempo, ninguém é assim, mas temos que aprender com esse sentimento e usarmos a nosso favor.

Quer saber a verdade? Conversando com outros advogados, descobri que se abrir faz bem, porque nem sempre o outro tem alguém com quem desabafar.

Não se trata de apenas reclamar, isso ninguém quer ouvir, mas sim compartilhar o que lhe aflingi.

Percebi que muita gente acredita que por eu estar aqui, escrevendo e parecendo uma coisa, já conquistei uma carreira maravilhosa e tudo mais.

Contudo, a realidade é que eu só compartilho o quanto gosto de escrever com as pessoas, às vezes em formato de conteúdo jurídico e às vezes não também (ninguém é de ferro rs).

Eu também busco meu espaço como todo mundo.

Sabe, a verdade é que todos nós matamos um leão um por dia para sobreviver na profissão e claro, pagar boletos 😂

Cada formato de advocacia tem um preço, a grama ao lado pode parecer mais verde, mas não quer dizer que ela seja e nem mesmo que você tenha que fazer igual.

Percebi que muitas pessoas estavam se sentindo inferiores a outros profissionais e eu posso dizer com toda certeza, que isso é apenas ilusão.

Compartilhei esse artigo com um amigo que faz a análise dos meus artigos antes de serem publicados (tipo jurado rs) e ele disse que estou passando uma imagem que nenhum advogado quer passar, que ninguém quer parecer pra baixo…

Quero ser honesta comigo mesma e com as pessoas, porque não adianta tentar ser alguém que não sou.

Você não precisa daquela realidade bonita e perfeita que estão pregando, garanto que os clientes querem alguém que resolva o problema dele, o restante dá-se um jeito (costumo fazer muito isso).

Advogar envolve tanta coisa…psicológico, emocional, comprometimento, cobranças, realização pessoal, escolhas, só parece simples quando veem de fora.

Pra quem muitas vezes se sente pra baixo, saiba de uma coisa: você não está sozinho. Somos milhões de advogados pelo país e estando ou não onde queremos, todos nos sentimos como um ponto de interrogação às vezes.

Desistir pode parecer fácil, mas continuar tem mais vantagens. Nada é fácil, mas tudo é possível, inclusive continuar.

Matéria selecionada por Laryssa Abade.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s